sábado, 15 de janeiro de 2011

Ba-Vi, o maior clássico do Nordeste

O ano de 2010 com certeza ficará marcado na história do maior clássico baiano. E não será pelos confrontos que ocorreram ao longo da temporada, mas pelo desfecho que cada time teve. Enquanto o Bahia conseguiu voltar para a elite do futebol nacional depois de sete anos, período em que visitou inclusive a Série C do Brasileirão, o Vitória, embora tenha lutado até a última rodada, não conseguiu se sustentar pelo quarto ano consecutivo na primeira divisão. Por esse motivo, o dérbi do estado da Bahia ficará pelo menos mais um ano sem ser disputado pelo Campeonato Brasileiro. A rivalidade se acirrou ainda mais no ano que passou devido à unificação dos títulos nacionais pela CBF, que tornou o Bahia bi-campeão brasileiro, contra nenhum título do arquirrival. Uma motivação a mais para ambos os times entrarem com garra para vencer as competições.

“Eu sou um nome na história”

O Esporte Clube Vitória foi fundado em 13 de maio de 1899, sendo um dos primeiros clubes do país a iniciar a prática do futebol. O nome tem origem no Corredor da Vitória, localizado no bairro Vitória, um dos mais nobres de Salvador.

O clube iniciou suas atividades no esporte para disputar o críquete, mas em 1902 se abriu para outras modalidades, como o futebol. No entanto, o Vitória só se profissionalizou na década de 50 e, a partir daí, se tornou o maior rival do Bahia. O time tem suas maiores conquistas nas últimas duas décadas e hoje em dia conta com aproximadamente 2,3 milhões de torcedores.

“Ninguém nos vence em vibração”

Muitos anos mais tarde que o rival, vários anos antes para o futebol profissional, nasceu em 1º de janeiro de 1931 o Esporte Clube Bahia. O clube surgiu da fusão da Associação Atlética da Bahia e do Clube Baiano de Tênis. Levando a bandeira do estado no centro, seu escudo foi baseado no distintivo do Corinthians, de São Paulo. O Bahia tem 43 estaduais no currículo, mas sua primeira grande conquista foi a Taça Brasil de 1959. O time enfrentou o Santos na final do primeiro torneio a nível nacional realizado no Brasil. A vitória lhe concedeu o direito de ser o primeiro clube brasileiro a disputar a Taça Libertadores da América, em 1960. O Bahia voltou a ser campeão brasileiro em 1988, vencendo o Internacional de Taffarel na decisão.

Torcidas

Como temos visto na maioria dos clássicos regionais brasileiros, no estado da Bahia, a rivalidade também está presente quando o assunto é renda. Por ter sua origem de um bairro nobre de Salvador e também pelo começo como clube de críquete, o Esporte Clube Vitória ostenta o título de time de elite. Embora atualmente essa diferença esteja dissolvida, o rótulo ainda existe.

Já o seu arquirrival, tendo um nascimento mais tardio e sendo um clube que priorizou o futebol, tem a maior torcida do nordeste, de acordo com pesquisas do Ibope, e se orgulha em ser o time das massas, o time do povo. Tão verdade que uma de suas torcidas organizadas leva o nome de “Povão”.

A rivalidade

Considerado o maior clássico da região Nordeste, o primeiro confronto entre os clubes aconteceu no dia 18 de setembro de 1932 e terminou com triunfo tricolor: 3 a 0. Claro que, de certa forma, os resultados interessam a partir de 1953, ano que o Vitória ganhou seu primeiro campeonato como profissional, um Estadual, justamente em cima do Bahia.

A maioria dos Ba-Vis era disputada no Estádio Octávio Mangabeira, a Fonte Nova, que pertencia ao governo estadual. Mas o principal palco do dérbi foi demolido em agosto de 2010 e, no seu lugar, será construída uma arena multiuso, uma das sedes para a Copa do Mundo de 2014.

Em 1988, com a conquista do segundo título nacional do Bahia, os tricolores esperavam selar de vez a hegemonia no estado, mas não foi isso que aconteceu. A construção do Estádio Barradão pelo Vitória dois anos antes, em 1986, fez com que a hegemonia mudasse de lado. O rubro-negro conseguiu conquistar o Tetracampeonato Nordestino e ser bi-tetra-campeão baiano.

As equipes já disputaram 27 finais de Campeonatos Baianos, dos quais o Bahia venceu 15, contra 12 do rival. Entretanto, o Vitória tem uma vantagem recente: levou as últimas cinco decisões-clássicos. A última vez que o Tricolor se deu melhor sobre o Rubronegro em uma final foi em 1998. O Bahia, aliás, luta por dar fim a um jejum de 10 anos sem títulos estaduais. Desde a fundação do Tricolor, em 1931, o título não foi parar no Barradão ou na Fonte Nova em apenas 14 edições.

Além das 27 decisões estaduais em Ba-Vis, houve uma, em 1999, em que aconteceu apenas o primeiro jogo. Após perder por 2 a 0 na Fonte Nova, o Vitória tinha o direito de escolher o campo em que disputaria a partida de volta, mas o Bahia, numa ação judicial, conseguiu fazer com que as duas partidas fossem disputadas no seu estádio. O Vitória não concordou e, no dia da segunda partida, cada time foi para um estádio, ambos celebraram W.O. e se consideraram campeões. Em 2002, a Federação Baiana declarou que nenhum dos clubes tinha direito ao título, mas voltou atrás e, em 2005, os dois clubes foram considerados campeões.

Historicamente, o Vitória é freguês do Bahia: em 437 jogos disputados até hoje, são 175 vitórias do Tricolor e 133 do Leão. No entanto, a última década foi favorável ao Rubronegro: 18 vitórias, 16 derrotas e 19 empates. Antes disso, apenas nos anos 60 o Vitória havia levado vantagem decenal nos confrontos contra o Tricolor.

Apesar do retrospecto recente, há cinco anos (nove jogos) o Bahia não perde para seu arquirrival no estádio Manoel Barradas, o Barradão. Esse fato fez com que a torcida tricolor apelidasse o campo do rival de “BarraDisney”. E o primeiro Ba-Vi de 2011 acontece lá, pelo Campeonato Baiano, no dia 6 de fevereiro.

Números do confronto:


Por Murilo da Luz e Diogo Rodrigues

11 comentários:

  1. BahÊÊÊaaaaaaaa!

    ResponderExcluir
  2. meu vitória ganhou no primeiro Vi-ba do ano

    ResponderExcluir
  3. Nos ultimos anos o vitória vem sendo o melhor do nordeste, em todos os critérios : futebol, pagamentos.....

    ResponderExcluir
  4. É vitória aí. E daí que ele não tem título? O Bahia tem 2 títulos e ficou 7 anos na 2º divisão!

    ResponderExcluir
  5. É mesmo não ter titulo importante não faz diferença. o importante é gozar.

    ResponderExcluir
  6. "Nos ultimos anos o vitória vem sendo o melhor do nordeste, em todos os critérios : futebol, pagamentos....."
    Que futebol? e que pagamento?
    Bora BAHÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊAAAAAAAAAAAAAA primeira divisão, bicampeão brasileiro.

    ResponderExcluir
  7. ta vendo tui que nao vale nada nem mesmo um penico fracotes uuuuuuuuuuuuuuuu e o caldeirao da bamor baeeeea

    ResponderExcluir
  8. vitória é conquistador já o bahia é merecedor de jogar com o vitória isso se resume no que vimos nos últimos anos o bahia ficou 7 anos sem jogar na série a já o vítoria nunca ficou esse período todo então torcedor entenda que o vitória é time não é negociado de jogos como o bahia já mostrou que é negociador

    ResponderExcluir